quinta-feira, 30 de abril de 2009

Druques - Druques (2006)

Druques

Sempre criam a necessidade de uma resposta. O Beach Boys era a possível resposta aos Beatles, diziam que o Radiohead era a resposta inglesa ao Nirvana, e que o Libertines era o equivalente do americano Strokes. Tudo bobagem. É lógico que as influências atravessam os oceanos e despertam novos estímulos em jovens músicos com fome de novos sons, mas isso não quer dizer que uma banda responde a outra, ou que estão em uma batalha. Agora, se você acredita nisso e procura bandas brasileiras que refletem aquilo que está sendo feito fora daqui e que são tendências, pode encontrar "respostas" como Moptop para Strokes, cuja semelhança é inegável. E apesar de eu dizer isso sobre os cariocas, saiba que admiro muito o trabalho deles e vejo diversas outras influências no som deles, além de capacidades e habilidades próprias e únicas da banda (e acredito que sejam a banda brasileira de maior potencial, na atualidade). Mas falar disso, é ser chato e repetitivo demais. Se eu fosse escolher outra cria nacional, digna do movimento que o Strokes liderou e que abriu espaço pra tantas outras bandas, seria a banda Druques, de Bragança Paulista.


Captando bem o espírito que Julian Casablancas inseria em suas canções, o Druques surge como uma continuação daqueles momentos mais sombrios, tensos e arrastados, que os nova-iorquinos criaram. E isso é um elogio, pois fazer isso com a qualidade que o Druques fez, é mérito de poucos. É óbvio que a intenção deles não era essa, mas como algo natural, isso aconteceu. E nós ganhamos com isso.

Aquela melancolia na voz, com um timbre de momentos graves intensos, as músicas exploradas nas guitarras, e letras inteligentes. Apesar de toda semelhança já citada, as canções do quinteto soam originais e espertas, pois isso independe do que já foi feito. É possível sim, ser original re-criando momentos e utilizando resquícios de algo já criado anteriormente. Pois criar, não é exatamente re-inventar a roda (e olha o clichê!).

Não sei como a banda se porta diante dessa comparação, não sei se levam na boa e fazem piada como os cariocas do Moptop. Mas quero deixar claro que escrevo isso como um elogio, e que não falo sobre um possível resposta a um movimento. Falo sobre um integração, sobre uma bela continuação, e falo sobre uma banda que nada deve a diversas outras que ajudaram a erguer um estilo de se fazer rock, e que serve como referência para diversas novas bandas. Felizmente.

Druques - Druques (2006)
Druques - Druques (2006)
01 - Depois
02 - Super Nova
03 - Acendo
04 - Cândidas
05 - Calado
06 - Não vou desanimar
07 - Projeto
08 - Espera
09 - Brincadeira
10 - Prontidão
11 - Meu ar
DownloadMySpace
Separador

4 comentários:

Cristiano disse...

Não conheço a banda, mas o comentário do album me incito a escuta-lo. E é justamente isto que gostaria de dar-lhes meus parabéns. Finalmente um Blog onde se tem comentários inteligentes sobre os albuns postados. Afinal de contas, somente baixar, por baixar albuns o que se vê é blogs aos montes fornecendo este agrado, porém elas não têm a ousadia de fazer comentários pertinentes.
Meus parabéns, e desejos-lhes a eternidade!!!

Edi Valesi Valente disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JV. Maluco disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
JV. Maluco disse...

valeu ae, quase que não consigo achar nada da banda.
Sabe dizer se eles tem algum album alem desse?
valeu!