quinta-feira, 7 de maio de 2009

Danger Mouse and Sparklehorse - Dark Night of the Soul (2009)

Danger Mouse and Sparklehorse

Na história da música, é possível ver diversas duplas que se deram muito bem e fizeram obras mais do que relevantes. Não digo só dupla de cantores, ou um duo de pop ou rock, digo de parcerias para a música (em composição, produção e execução). Danger Mouse, o gênio da produção e música pop (também conhecido com a metade mais importante do Gnarls Barkley), e Sparklehorse (nome como é conhecido Mark Linkous), cantor e compositor introspectivo de talento indiscutível, se juntaram para formar um álbum-projeto nomeado "Dark Night of the Soul", que contará, em seu lançamento, com um álbum de fotos produzidas pelo diretor David Lynch. Mas a dupla não conta só com David nesse projeto, em suas músicas, o álbum tem a participação de Wayne Coyne (Flaming Lips), Gruff Rhys (Super Furry Animals), Jason Lytle (Grandaddy), Julian Casablancas (Strokes), Black Francis (Pixies), Iggy Pop, James Mercer (The Shins), Nina Persson (Cardigans) e Vic Chesnutt. Ufa! "Pouca coisa", não!? Exatamente, e o que parecia uma piada de primeiro de abril, quando anunciado, já está na internet e revela-se um trabalho lindo e impressionante.


A unidade criada é admirável. Um trabalho que envolve diversos e diferentes intérpretes, e não perde a identidade, é muito raro. Danger Mouse, diante das composições de Sparklehouse, não vacilou. Os climas criados são sombrios, mas aliviantes. As canções soam adoráveis e melancólicas. O clima é perfeito para a proposta e não erra em momento algum. Não soa como uma coletânea de grandes intérpretes, soa como um grande álbum de interpretação única, mas sob diferentes óticas.

Interpretação e ótica são a mesma coisa? Não nesse caso. Os sentimentos transpostos e as sensações despertadas no recorrer do álbum são similares e tem unidade (ou uma sequência esplêndida). Porém, a forma das canções se adaptam de acordo com cada intérprete e sua ótica, por isso, o álbum não é repetitivo, pelo contrário. O álbum é cheio de momentos diferenciados, mas que possuem uma mesma linguagem.

Não é um álbum pop, apesar de alguns de seus intérpretes, e o próprio Danger Mouse, serem especialistas nesse assunto. O álbum é uma obra completa, para ser ouvida e apreciada por inteiro, não possui hits ou canções radiofônicas. É um som mais "adulto", se é que isso existe. Músicas bem trabalhadas, que utiliza elementos do rock e do eletrônico, mas que, ao final, não pode ser definido nem em um estilo, nem em outro.

As canções vão do pop-psicodélico, no melhor estilo Flaming Lips e Grandaddy, passando por momentos mais rock, chegando até num proto-punk a la Stooges e, tendo também pontos altos, com uma perspectiva mais pop, através de Nina Persson. As duas últimas faixas, no entanto, possuem um peso melancólico admirável, fechando bem a obra atingindo o máximo possível dentro do conceito proposto.

Sendo uma dupla, Danger Mouse e Sparklehorse impressionam a ponto de integrarem o hall das mais interessantes duplas já criadas. Isso porque propuseram um grande trabalho ao lado de grandes intérpretes, e fizeram isso com competência. Como álbum, "Dark Night of the Soul" é completo. Possui uma atmosfera muito bem definida, e trabalha com diversos estilos e óticas diferentes, mas tem unidade e não soa como coletânea. Como um conjunto todo, você deve ouvir um disco como esse para não só aproveitar aquele seu artista favorito que participa, mas sim para entender como se faz um grande álbum, de grandes canções e momentos, utilizando uma formação não muito convencional, mas que pode cair muito bem (e caiu).

Danger Mouse and Sparklehorse - Dark Night of the Soul (2009)
Danger Mouse and Sparklehorse - Dark Night of the Soul (2009)
01 - Revenge (feat. Wayne Coyne)
02 - Just War (feat. Gruff Rhys)
03 - Jaykub (feat. Jason Lytle)
04 - Little Girl (feat. Julian Casablancas)
05 - Angel's Harp (feat. Black Francis)
06 - Pain (feat. Iggy Pop)
07 - Star Eyes (I Can Catch It) (feat. James Mercer)
08 - Everytime I'm With You (feat. Jason Lytle)
09 - Insane Lullaby (feat. James Mercer)
10 - Daddy's Gone (feat. Nina Persson)
11 - The Man Who Played God (feat. Nina Persson)
12 - Grain Augury (feat. Vic Chesnutt)
13 - Dark Night Of The Soul (feat. Vic Chesnutt)
Download link in comments / Link de downloads nos comentários
Separador

6 comentários:

Anônimo disse...

Download Link:
http://sharebee.com/ddf490a2

Thaís A. I. disse...

Há, parece bom!
Vlw!

Cleiton disse...

Se parece é. :)

nFormas disse...

Bacana o conteudo do seu blog

Escute ai o som da minha banda:
www.myspace.com/oldtruckrock

dê uma chegada no meu blog
www.nformas.wordpress.com

ateh

El Necro disse...

É um must msm. Só músicos de primeiro escalão.

Mateus disse...

putz