quarta-feira, 6 de maio de 2009

Móveis Coloniais de Acajú - C_mpl_te (2009)

Móveis Coloniais de Acajú

Quando uma banda lança um dos discos brasileiros mais competentes dos últimos anos e é responsável pelos mais interessantes e divertidos shows nacionais, o que mais ela poderia querer?

Evoluir.

Abrindo, como nunca, margem para o público completar e complementar o próprio trabalho, o Móveis Coloniais de Acajú lança "C_mpl_te", muito mais coeso, pop e próximo do público, conseguindo transformar a atmosfera dos shows em um álbum. Talvez nem tanto, já que a diversão dos shows extrapola altos níveis no quesito espetáculo, mas se há uma versão dos shows em forma de canção, ela está neste segundo álbum dos brasilienses mais espertos da atual música brasileira.


Quando digo que abrem margem para o público participar, digo que a compreensão deste álbum chega de maneira muito mais simples para o ouvinte. Isso porque a alegria das músicas ainda existe, as letras irônicas cheias de referências ao universo pop e de eficiência também ainda estão lá, porém a forma que as canções possuem, somado a todo arranjo mais "redondo" e a coesão das melodias, dá um ar mais radiofônico.

Quando falo de letras com referências ao universo pop, digo "popular brasileiro" mesmo. Não letras seguindo uma linha blasé, onde o autor se coloca acima do ouvinte e menospreza um certo público. Não, aqui não. André e seus companheiros falam com todo o público e falam numa linguagem que é compreensível para qualquer classe, e abordam temas e situações tão cotidianas e conhecidas, que as músicas preenchem aquelas vagas que existem em nossos dias para trilhas sonoras perfeitas.

Quando a banda fala com todo o público, ela fala com os interessados. O que isso quer dizer? Isso quer dizer que o MCA não se acovardou para criar um disco popular. Não precisou ser burro, nem repetitivo. O álbum é esperto e extremamente criativo, e não precisou de experimentações exageradas ou de caminhos "anti-pops" para ser relevante. Foi exatamente no calo de bandas que não conseguem se aproximar do grande público de maneira inteligente que os brasilienses pisaram. E essa "pisada" teve grande ajuda de Carlos Eduardo Miranda, famoso produtor, responsável pelo sucesso de bandas como Skank, Raimundos e Mundo Livre S/A. O mérito desse cara foi utilizar 9 integrantes de diferentes influências para transformar num som com unidade. É possível encontrar resquícios de muitas sonoridades em várias canções, do ska ao samba, do rock à disco.

Quando falamos de sucesso, muitas vezes vem à cabeça as FM's. Esqueça isso. Talvez esse não seja o lugar do Móveis. Mas shows lotados, vários discos baixados ou comprados, camisetas, favoritismo entre o público... tudo isso vai acontecer de maneira ainda mais forte. E sem precisar ser vidente, você vai perceber isso também.

Quando as rádios perceberão isso?
Quando uma banda deste porte terá reconhecimento nacional?
Quando eles se tornarão um fenômeno para o grande público, na altura de seus shows?

São tantos "quandos" desnecessários quando já se tem o essencial: a música. E, neste caso, de qualidade absoluta.

Móveis Coloniais de Acajú - C_mpl_te (2009)
Móveis Coloniais de Acajú - C_mpl_te (2009)
01 - Adeus
02 - Lista De Casamento
03 - O Tempo
04 - Cão-Guia
05 - Descomplica
06 - Café Com Leite
07 - Pra Manter Ou Mudar (A Do Piano)
08 - Bem Natural
09 - Falso Retrato (U-hu)
10 - Cheia de Manha
11 - Sem Palavras
12 - Indiferença
DownloadMySpace
Separador

4 comentários:

Pedro Sá disse...

Iberê,

Aceita fazer uma parceria? Dê uma olhada no meu blog:

Blog Idéias!
http://www.blogideias.com

Denis Pedroso disse...

Massa, vou fazer aquele ctrl+c/ctrl+v, vizinho, pois to com essa news engatilhada aqui, mas é tanta coisa!!!!!!!

Guilherme disse...

Querobaixá!

Parabéns à vocês do Popmata pelo post lindo (e merecido) do MCA. Brasileiridade total.

Abs,

Guil

Jorge disse...

Esses caras são uma das melhores coisas que eu já ouvi, sem sombra para dúvidas. É fresco, empolgante e instigante; e ainda falam sobre a Perestroika! Muito bom mesmo.