quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Monsters of Folk - Monsters of Folk (2009)

Monsters of Folk

Nome de clássico, capa de clássico, formação de clássico. Só o que não tem de clássico é o conjunto das canções. Isso também não quer dizer que seja um álbum ruim. Longe disso: é um ótimo disco. Se todos os dias fossem lançados não-clássicos assim, a música já estaria longe demais da nossa compreensão.

O supergrupo é formado por Yim Yames (líder do My Morning Jacket) Conor Oberst (o Bright Eyes), Mike Mogis (guitarrista do Bright Eyes) e M. Ward (que recentemente ganhou mais destaque por seu projeto com Zooey Deschanel em She & Him). O objetivo era de tornar oficial aquilo que eles faziam desde 2004 pra se divertir: criar canções folk. Não foi exatamente isso que acabou saindo. Mais do que canções folk, o disco é repleto de belas canções pop influênciadas por toda cultura estadunidense. Mas, além de uma bela homenagem à música americana, o álbum acabou se tornando um grande presente a todos os fãs específicos de cada artista. Todos eles são ativos no projeto e, apesar do, ex-prodígio, Conor e, o gênio, Jim James se destacarem mais, para Mogis e Ward acabou se tornando uma outra boa vitrine para seus trabalhos.

Os vocais alternados, o bom sentimentalismo do Bright Eyes, a força das canções do MMJ, belas guitarras, violões e, porque não, sintetizadores. A influência do folk só não é presença única, porque as canções pediram mais. E, a presença de alguns dos mais importantes ícones para a música alternativa estadunidense da nova década, fez a diferença. Fez música.


A ausência de um conjunto de canções que formaria um clássico, acontece devido a homogenia do álbum. As faixas, por mais parecerem uma coleção de produtos de diversas sessions, pouco se destacam entre si. "Say Please", "Whole Lotta Losin'" e "Losin Yo Head" acabam levando os destaques nas primeiras audições, por apelarem mais para o pop e valorizarem refrões, em suas belas melodias. Porém, dentre as 12 faixas restantes, é possível encontrar detalhes lindos e, também, sua canção favorita do disco. "Dear God (sincerely M.O.F.)", sem dúvida a menos folk do álbum, abre o disco como a mais grooveada. "Man Named Truth", uma balada tensa, chega a lembrar o grande Robert Allen Zimmerman. E a quem mais lembraria? Talvez Fleet Foxes, como acontece em "Map of the World". E o álbum encerra com a belíssima "His Master's Voice", doce e agradabilíssima.

Apesar do nome pretensioso, a ambição não parece ter sido a mesma. "Monsters of Folk", o álbum, não funciona como um clássico mas, Monsters of Folk, a banda, cumpre muito bem o papel e nem se parece apenas como uma reunião de amigos, tamanha é a unidade e o entrosamento dos integrantes. Recheado de ótimas canções, este álbum possui muito mais argumentos para conquistar um espaço na sua coleção de discos do que na história da música pop atual. E não é isso que vale a pena? Para uma reunião de amigos, isto já está mais do que suficiente e, como um álbum de música pop, ele também não fica muito atrás.

Monsters of Folk - Monsters of Folk (2009)
Monsters of Folk - Monsters of Folk (2009)
01 - Dear God (sincerely M.O.F.)
02 - Say Please
03 - Whole Lotta Losin'
04 - Temazcal
05 - The Right Place
06 - Baby Boomer
07 - Man Named Truth
08 - Goodway
09 - Ahead of the Curve
10 - Slow Down Jo
11 - Losin Yo Head
12 - Magic Marker
13 - Map of the World
14 - Sandman, the Brakeman and Me
15 - His Master's Voice
Download link in comments / Link de downloads nos comentáriosMySpace
Separador

5 comentários:

Anônimo disse...

Download Link:
http://sharebee.com/ff13679d

Anônimo disse...

cara sinceramente, esperava algo a mais!

não sei se o problema foi esperar um álbum folk e achar um álbum muito pop.

Jairo Souza disse...

Muito boa a resenha! Realista! Mas sinceramente achei o Álbum um pedaço do céu! Não dá vontade de parar de ouvir!!

Anônimo disse...

Adoro!

Adriane Silva disse...

oi